terça-feira, 6 de março de 2012

• Perdoai-me...

Perdoai-me, meus raros leitores, este grito prenhe de linguagem bem rasca. Mas lembrai-vos que até um dia J. Cristo se exaltou com os vendilhões do templo de Jerusalém. E eu sou humano. E já há muito que estou farto.

Nenhum comentário: