quarta-feira, 8 de novembro de 2017

• 100 anos

A Oktoberfest realiza-se em Setembro… E a Revolução de Outubro comemora-se a 7 de Novembro. Vá-se lá perceber porquê…

Bom, mas o que importa é que fez 100 anos ontem que o mundo começou a mudar. Nascia uma bela utopia. Que uma vez mais a condição humana haveria de matar. Como sempre fará com todas as utopias.

Rascas que são todos os humanos. Todos. Mesmo os que fazem revoluções que mudam tudo aqui debaixo do céu.

Ela e eu nascemos cerca de meio século depois. Quando a utopia liderava os seus numa intrépida corrida desta humanidade, para a levar ao espaço. Numa época em que estávamos em campos opostos e praticamente incomunicáveis.

Se a utopia não tivesse sido derrubada por terra talvez nós dois nunca nos viéssemos a encontrar nesta presente vida.

Ainda gostaria um dia de ouvir mais histórias que ela contasse dos tempos em que a utopia determinava a sua vida. Como eu contaria como foi a minha infância e adolescência sob um outro regime que também não me deixaria crescer para ser absolutamente livre.

Ou tão só livre ao ponto de como somos ambos livres hoje em dia. Livres de dizer o que quisermos e de ir onde quisermos.

Que a utopia dela se cumpra. Seja lá a que for.

Eu ainda ando à procura de qual será a minha.

Nenhum comentário: