sábado, 15 de agosto de 2015

• Desmascarar é preciso

O autor deste blog não é um militante do Bloco de Esquerda. Não é mas até poderia bem ser. É, antes do mais e sobretudo, simplesmente mais uma voz pela verdade e contra a hipocrisia. 

Ok, eu sei bem, isto pode soar a lugar comum… Mas na política à portuguesa esta é uma atitude que é forçoso manter sempre desperta. E na guerra dos cartazes, que está a começar por estes tempos, os do BE - de que vemos um exemplo acima - foram até agora os mais inteligentes, francos e honestos.

E tal como as pessoas reais que dão o seu nome nestes cartazes, eu também gostava de dar o meu testemunho de como tenho vindo a atravessar estes anos de chumbo. 

De como tive o apoio social que me seria devido, pelos anos em que andei a contribuir para este, a ser cortado "à cão”! Numa altura em que nos media se relatava esse “esforço” estatal a incidir sobre um grande número de outros cidadãos, que como eu estavam nessa situação económica e profissional precárias. A de depender de um subsídio de desemprego.

Houve, creio eu, uma intenção deliberada da parte deste (infelizmente) ainda actual governo português de “manter os cofres sempre cheios”, à custa do fechar da torneira a esses madraços desses malditos desempregados, que só lixam as estatísticas!…

Também gostaria de relatar como me tenho vindo a tornar um pária nesta sociedade lusa, à custa daquilo a que passei a chamar de bullying fiscal. E de como já pensei justamente em pedir estatuto de refugiado económico - não apenas político - noutro país qualquer, no qual os cidadãos e as suas vidas - e até as obras feitas em prol de um bem-comum e não de um lucro próprio ou alheio - tenham mais valor do que os números macro-económicos

Nenhum comentário: