quarta-feira, 18 de novembro de 2009

• O Gato Fedorento

"O Gato Fedorento esmiúça os sufrágios" terminou. Era um formato que tinha a sua lógica durante a dupla campanha eleitoral recente. Quando esta acabou, esgotou-se a sua razão de existir. É pena. Porque depois de assumir o poder, os nossos governantes - e respectiva oposição - deveriam ter direito a estes eficientes bobos da corte pós-modernos a atazaná-los continuadamente.

Enquanto duraram, a previsível ciumeira do jornalista comum não podia deixar de ser manifestada... Um dos que a personificou foi o afamado colunista Miguel Sousa Tavares, que também é um cruzado que se bate contra blogs e bloggers mais mauzinhos para a sua pessoa... No que não deixa de ter alguns argumentos válidos.

Os profissionais da imprensa não gostaram, obviamente, que os Gatos tivessem tido uma tão grande abertura dos políticos às suas solicitações de entrevistas.

E que os Gatos pudessem ter colocado tantas questões dificeis a estes seus convidados, quando normalmente estes últimos só se sujeitam a entrevistas com a discussão prévia de um gyuião, para evitar embaraços públicos.

E que agora o nível da discussão das questões públicas tenha descambado para a piadola fácil.

Mas porque é que os jornalistas tinham de ser assim??? Porquê essa azeda ciumeira? Acaso nenhum terá estudado História?... É que já desde Gil Vicente que os poderosos desta nação quase só podiam ser criticados pela via da comicidade.

Vá, vão lá rever mas é as vossas carreiras profissionais. Palhaços...

Nenhum comentário: