sexta-feira, 28 de agosto de 2009

• Hernâni Carvalho

Eu vivo nos domínios que este senhor se propõe mudar.

Hernâni Carvalho é candidato a Presidente da Câmara Municipal de Odivelas, concorrendo para isso nas próximas eleições autárquicas. E eu rejubilo por ele ter tido esta ideia peregrina e ter decidido pô-la em prática.

Até nem estou descontente com a actual gestão pública da autarquia, que tem vindo a ser coordenada pela Sra. D. Susana Amador. E quase sempre votei nas cores políticas que ela representa e nunca, mas nunca, nas cores deste seu actual e talvez inesperado adversário. Mas desta vez, vou pôr as minhas fichas todas no número dele.

É uma escolha pouco racional, tenho de admitir. Mas quero mesmo correr o risco. Para ver se vai acontecer "something completely diferent", como os Monty Python anunciavam.

É uma eleição autárquica, afinal, É para escolher um gestor local, não um ideólogo a uma escala maior. Até nem arriscamos muito a possibilidade de eleger um outro Hugo Chavéz. E estou ansioso para assistir ao espectáculo de abanões e remexidas que vai ter de acontecer, só pelo facto da cor política dominante neste rincão sofrer um brusco câmbio. Desta vez e com ele, sinto-me confortável para fazer a experiência dessa mudança.

Quero ver também até onde um candidato com uma certa allure de independente, alegadamente enérgico, completamente populista e a deixar uma subentendida impressão de incómodo para os poderes instalados - quase me apetece rotulá-lo de iconoclasta, o que nunca é politicamente correcto - vai conseguir espernear.

Oxalá esta Odivelas tenha o seu Lula da Silva.

Digo-o assim não por ver estes personagens públicos semelhantes na ideologia mas antes na perserverança da luta. E no terramoto comunitário que um foi e o outro poderá ser.

O site oficial da candidatura de Hernâni Carvalho ainda se encontra em desenvolvimento, como é costume. Entretanto podemos olhar um dito "Sitio de Apoio a Hernâni Carvalho para Presidente da Câmara Municipal de Odivelas" aqui.

Por último, D. Susana Amador, agradeço toda a sua emérita dedicação à promoção do meu bem-estar municipal e peço perdão por ter de lhe atribuir este "ostrakon", mas é a vidinha... ou melhor, a democracia. Quem sabe, um dia mais tarde, a senhora poderá ser a minha ideia peregrina de então.

Nenhum comentário: