terça-feira, 30 de abril de 2013

• É sempre assim!...

Pois é!... No princípio é tudo muito bonito, um mar de rosas, etc.. Mas a dura realidade mais tarde ou mais cedo vem e bate-nos de frente. E de repente, as mais das vezes...

Isto acontece com os comuns matrimónios, com as simples uniões de facto, com os banais namoricos, com as triviais sociedades por quotas e até com as mais lindinhas das coligações governamentais. Por mais leais e perfeitos que à partida os votos de empenho e dedicação de todas as partes possam ter sido jurados. Quando a chama começa a deixar de brilhar tanto como inicialmente está tudo lixado!

Nada já parece eterno. Nada já mesmo merece aquele investimento total e incondicional que cada ser humano tem dentro de si. Já não há heróis. Já não há causas que valham a pena.

Nenhum comentário: