domingo, 11 de julho de 2021

• It’s coming home?…

Non é il football che sta tornando a casa, é il calcio, inveche*…

Sim, eu sei, não devia estar neste blog de política a nutrir o dito ópio do povo, mas o que querem?… Há muita coisa a acontecer, e quase ao mesmo tempo neste fim de semana.

Ontem foi um dia de estreia para Lionel Messi. O sacana do puto ganhou a sua primeira taça pela selecção das pampas. E logo no mítico Maracanã e contra o escrete canarinho!… Até que enfim!...

Hoje será um dia grande para os desportistas transalpinos. E tudo se vai passar em London, Great Britain.

Matteo Berrettini poderá estrear-se a ganhar o seu primeiro torneio do Grand Slam em tennis, e logo em Wimbledon e contra um monstro sagrado, o Nole.

Horas ou minutos mais tarde**, a squadra azzurra poderá facturar sobre a Inglaterra no estádio de Wenbley.

Alea jacta est, como dizia o outro… A ver se Londres volta hoje a ser oficialmente chamada de Londinium.

________________________________________________

* As a favor for my english speaking readers, here’s the translation: It's not football that's coming home, it's calcio, instead…

** Ou quiçá em simultâneo, se a final de Wimbledon durar cerca de oito horas a ser decidida, o que será um inimaginável mas magnífico cenário de sonho, digno de Hollywood…

sábado, 3 de julho de 2021

• O nariz p'ra dentro!...

O nariz p'ra dentro, fáxavôr!… Porra!!!…

Mas serei só eu que julga que nas diversas reportagens de rua feitas pelos diversos canais portugas, antes da captação de imagens os repórteres deveriam fazer um pouco de pedagogia e ensinar ao transeunte-vítima - a quem vão chatear, tentando sacar a sua preciosa opinião sobre qualquer assunto deveras relevante, ou não… - a usar a máscara como deve ser?...

Isso é que seria fazer serviço público!... 

segunda-feira, 28 de junho de 2021

• Running out of opium

E pronto, lá ficámos outra vez sem um dos mais eficazes ópios do povo, cedo demais…

A selecção portuguesa lá caiu fora da EuroCopa. Já podemos todos voltar a falar de outras coisas que não só football. Talvez agora a CS (comunicação social, como agora soe dizer-se…) traga à tona essas notícias de que nos tem feito andar arredados. 

Como a dum tal de Lázaro de Souza, o Rambo brasileiro, alegadamente um serial killer. Supostamente, cerca de 600 (seiscentos) polícias participaram nesta caça ao homem ao longo de 20 dias. E aqui na Tugalândia, com tanto zuca a viver por cá, não se ouviu nadica de nada acerca disto…

Mas voltando uma derradeira vez ao ludopédio, agora é lidar e ver o resto na tv.

Só é pena que não venhamos nunca mais a ver, talvez, a camisola alternativa de CR7 & comp., que era bem gira, por acaso. Uma das jerseys mais lindinhas deste intenso UEFA Euro 2020, menos morno do que o anterior.  

Camisola essa que bem podia agora ser delegada à selecção portuguesa de rugby, ou herdada por esta, se fosse equipada pela Nike. Aquelas listas horizontais…

Ainda a propósito de CR7... O nosso rapaz vai jogar na próxima época na MLS*, a liga norte-americana de soccer. Leram aqui primeiro.
________________________________________________

* É que não sei se repararam tanto quanto eu no interesse que a CS yankee depositou no Cristiano durante este campeonato...

domingo, 13 de junho de 2021

• How low can you go?...

Eu tenho desistido nos últimos anos de tecer quaisquer comentários sobre a vida política na Tugalândia… Mas hoje tenho que meter a boca no trombone.

É que alguns meninos têm andado a ter um comportamento demasiado rasca… E eu não posso permitir essa concorrência comigo, de forma nenhuma!…

É dia de Santo António. E bem antes deste dia, normalmente festivo e de tréguas políticas, houve quem quisesse agitar as águas porque sim. Porque acreditam que é essa a sua missão neste planeta.

Enfim… O PSD faz tão mal às pessoas de bem que lá vão parar!... E pensar que tudo podia ser ainda 10 vezes pior se estes infelizes tivessem em tempos idos trocado o Rio pelo Montenegro...

Tivemos agora então o Carlos "trocado por miúdos”, numa tola acção de pré-campanha eleitoral armado em carapau de corrida, a concorrer para a Câmara Municipal de Lisboa…

É pelo menos essa a mensagem subliminar que eu - julgo que legitimamente - posso retirar do cartaz tão lindinho que se vê aqui acima. How low can you go, PSD?...

Agora a sério… Eu até acho que já topei a dele… Se consumirmos mais sardinha, pouparemos a espécie dele porque teremos a barriga cheia e já não o iremos comer com molho à espanhola.

Esta manobra que este rapazinho faz com esta forma de comunicar tem um nome técnico, que é “querer ver o cerco pegar fogo”. 

Este aprendiz de canalha é um perigoso pirómano. Da escola da política de terra queimada do seu mentor ou Messias, Peter Steps Rabbit, de má memória.

Ontem, outros petizes mais inofensivos mas não menos irrequietos quiseram organizar um chamado “arraial liberal”, sob a capa de evento político. Que o foi, de facto. Com tomadas de posição expressas com arco e flecha. 

Bem infantis mas altamente esclarecedoras do crédito que todos nós lhe devemos atribuir.

Acho que nem devia perder tempo para falar destes infelizes ressabiados da IL. Mas enfim, já está dito.

Se esta cambada de gajos dispensáveis é que são os tais dos filhos da nação, pobre da nação…

segunda-feira, 17 de maio de 2021

• 17 de Maio

Rasca ma non troppo. Antes a favor do amor, seja lá de que forma este se manifeste. Quem sou eu para julgar o outro?… Quem somos nós, todos nós?…

segunda-feira, 26 de abril de 2021

• No need for words...

Pois, palavras para quê, depois disto?…

O que eu adoro a raça humana!… Então quando, por exemplo, vejo um ecologista a fumar, este deixa de merecer quase todo o meu crédito. Se nem sequer com o seu próprio corpo pratica a sua doutrina, como é que vai praticá-la com o planeta inteiro?…

Já não nos damos conta todos como tão inconscientemente produzimos lixo. E que julgamos que haverá sempre quem venha atrás de nós para o limparmos. E era tão fácil começar por logo a priori não sujarmos…

sábado, 10 de abril de 2021

• Como isto ainda está para durar...

…E por essa razão estamos ainda em tempo de divulgar mais coisas sobre esta porra de pandemia.

Outra razão será porque esta campanha que visa combater a multiplicação de contágios por Covid-19, da responsabilidade do Ministério da Cultura e Política de Informação da Ucrânia é um exemplo brilhante de criatividade no advertising. E por deformação profissional, a minha mente é fatalmente atraída para estas belas manifestações do gênio humano.

Admiremos todos, pois, estes ucranianos que pariram isto!...

E particularmente no cartaz que apela ao distanciamento social, isto volta a ser actual nesta época do ano, uma vez mais, pois amanhã ainda vamos ter o domingo de Pascoela.

segunda-feira, 15 de março de 2021

• O fim da estúpida Lei Seca

A proibição da venda ao postigo de cafés ou outras bebidas - quanto a mim a mais gritante estupidez que já se decretou desde o início desta pandemia - que já durava há quase dois longos meses - que séculos nos pareceram - terminou hoje finalmente!…

Durante esta Lei Seca eu consegui transgredir, chegando até a degustar bicas em chávena de porcelana, nem sequer em incipientes copinhos de plástico. Graças à benevolência de alguns donos de cafetarias mais esclarecidos e inteligentes, das quais sou cliente VIP, que viram o meu desespero por uns gramas de cafeína.

Só espero que nunca mais este absurdo se repita ou aflore de novo às mentes dos merdosos que criaram este precedente…

É que isto deu azo a situações caricatas. A fim de evitar aglomerações de mamborreiros apeados a mamar mines demasiado perto de outros clientes nos postigos, forçou-se a proibição a vigorar também noutros casos inofensivos. Como nos drive-ins de restaurantes fast food, em que nos podiam servir para dentro do nosso veículo víveres, como um Double Whopper XXL e batatas fritas, mas não copos de Coca-Cola Zero. Para mim sem gelo, fáxavôr...

Tinha de se ser obrigado a comer a paparoca a seco, se não se fosse antes ou depois ao Minipreço do lado adquirir o que beber. Se havia alguma necessidade desta porra!…

O velho bota d’elástico sempre tinha razão quando acreditava que somos um povo de brandos costumes. Eu não compreendo como é que não houve mais negociantes a contornar à força toda esta aberrante proibição...

Agora vamos a ver se se fez pedagogia e que os ajuntamentos de meninos maus não voltam a repetir-se. Basta só seguir o exemplo dos nossos amigos animais, que sempre foram espertos ao ponto de praticarem o distanciamento social em relação a nós, humanos. E com carradas de razão!… 

Que nós não somos companhia que se recomende a qualquer outro ser vivo, incluindo as plantas.